7 de maio de 2015

MELODIA-ME


Foto: Scarabuss

MELODIA-ME


Sento-me ao piano.
Da ponta dos dedos 
emergem as notas

musicais
na pele pautada
recatada
no avesso da roupa. 

Escuta 
a melodia do corpo
que se toca em silêncio.
A musica ausenta-se.

Isolo o caos 
da luz. 

Há compassos. 
Há suspiros dedilhados.
Os contratempos são inexistentes. 
Abrimos as colcheias 
permanentes
e sonantes.

Nos gestos clássicos
da volúpia
as palavras são claras
na boca nua. 

O beijo é a palavra 
inaudível
que te aflora 
nos lábios.

Depois da poesia,
melodia-me
em silêncio.

Ana Pereira