23 de julho de 2015

« BIRRENTA »


« Birrenta » 


Gosto quando amuas, bates o pé, 
te tornas arisca e fugidia...

Nessas alturas digo-te que repares
que já não usas bibe e soquetes brancos
nem laçarotes no cabelo de menina birrenta

Por isso quando amuares, vem a mim
enrosca-te no meu colo, 
enlaça-me o pescoço com os teus braços
puxa o meu rosto para o teu e 
gasta a tua energia, perdendo-te em mim...

Hamilton Ramos Afonso