22 de julho de 2015

RENASCER...


Imagem - autor desconhecido


Renascer...


Longe de ti definho
sinto a alma em cinzas,
sem o perfume
que adquire ao pé de ti,
o sorriso com a palidez
do que é forçado,
os olhos baços da saudade
que se sente como gumes de faca
a cortarem-nos os dedos
e o sangue a jorrar,
com a natural dificuldade
de o estancar...

Sei que no dia em que de novo puder entregar-me,
inteiro nos raios de sol dos teus braços 
renascerei, como a fénix renascia das cinzas...

E nesse dia arderei de novo, 
não me transformando em cinzas,
mas de paixão, 
alapado ao teu corpo
como lapa que se agarra à forte rocha
para que as vagas do mar em fúria 
a não levem na enxurrada...

Hamilton Ramos Afonso