29 de setembro de 2015

SOBRAM-ME OS GESTOS...


Imagem - Paulo Laureano & Su Etbs Muitas Artes



SOBRAM-ME OS GESTOS...


Já me faltam as palavras...
para te dar notícias do meu amor
gastas que estão na sua exiguidade
o verbo exaurido de tanto o usar
adjectivos esgotados para o quantificar

Ficam-me os gestos
tão mais eloquentes
as mãos para te acariciar
os braços para te acolher suavemente
cabeça encostada ao meu peito
corpos frementes de desejo
alapados abandonando-se ao doce langor
mistura de desejo e bem estar
lábios que se procuram e desfloram
na volúpia do beijo salivado

A ternura suprema de descansar
a cabeça no teu colo
os teus delicados dedos 
em volúpia acariciando-me o rosto

Faltam-me as palavras para te confessar amor
mas porque usar as gastas e repetidas
palavras se os gestos inesgotáveis
são bem mais eloquentes... 

 Hamilton Ramos Afonso