10 de abril de 2016

ENCONTRO




ENCONTRO


Deixo-me fluir em sentimentos
Em cada singular momento
Que encontro-me junto a você.
Coração em chamas
Corpos nus na cama.
Beijos loucos e carnais
Tecendo desejos iguais
Eu por você, você por mim.
Num querer que ninguém se engana.

Roupas pelo chão
Na garganta o coração
Emaranhado e intenso
No teu ventre dou-me
E nada penso.
Sou teu... Inteiramente teu!!

Mordo-te, morde-me!
Delírios apaixonados
Palavras que são fados
Murmúrios entre beijos
Você me leva... E eu deixo...
Me engole fico louco
Morde fera minha boca
Num ritmo apaixonado
O êxtase fecha o ato.
E em um mesmo olhar o reencontro
E está marcado um novo encontro!

Carlos da Costa