6 de abril de 2016

MELANCOLIA




Melancolia...
 

Nos breves momentos 
em que no firmamento 
o dia se esconde e a noite mal começa, 
vais banhar teus olhos plenos de melancolia, 
junto ao mar que te ouve os desabafos
e onde esperas ver reflectidos no argênteo lençol de agua,
os milhões de estrelas onde buscas o brilho, 
carregado de doçura,
dos meus olhos trémulos de tanta saudade...
Em comum o sal com que se rega a ausência,
em lágrimas de saudade
e o sal do mar que nos separa...
E a melancolia toma conta de ti,
toma conta de mim, 
com o cordame e os nós da saudade 
a embargar a voz...

Hamilton Ramos Afonso