9 de julho de 2016

AMO ENCONTRAR-ME EM TI




AMO ENCONTRAR-ME EM TI


quando dedicas teu corpo ao meu...
e as águas de tão salgadas 
dão vontade de abraçar e beber...

quando largas o teu perfume...
e o sonoro das vagas despejas em mim
até que nada mais querer...

do que abandonar o olhar doce
para te voltar a contar a vida
o segredo que me faz esquecer

porque a vida é um suspiro 
e eu amo encontrar-me em ti
para te agradecer e viver

Ana Carvalhosa


SENTIMENTO DE PAIXÃO




SENTIMENTO DE PAIXÃO 


Meus lábios nos teus
Minha mão na tua
Sinto-me a voar nos céus 
Sinto-me a tocar a lua 

O teu olhar em mim fixado 
O teu desejo demonstrado 
Sinto meu coração trespassado
Sinto que estou apaixonado

Meus dedos em ti tateiam
Meu corpo busca o teu
Meus desejos por ti vagueiam
Num desejo íntimo meu

Minha saudade não tem fim
O meu querer é insuficiente 
Nada mais importante para mim
Sentimento de Amor ausente

Paulo Gomes


5 de julho de 2016

UM OLHAR FELIZ...


Gardenia by Gardenia - art by Cindy Press


Um olhar feliz...


Deitei-te em meu colo com ternura
Passei minha mão pelos teus cabelos
Olhaste-me com total desenvoltura
Com esses olhos que são tão belos
Quis o destino que eu te amasse
Logo na nossa primeira vez
E teu olhar logo topasse
Com a verdade que neles se fez
Admiro a tua meiguice
Eu to digo com naturalidade
Não julgues que é uma chatice
Olhar-te com sensualidade
Pediste-me para te dizer
Palavras lindas ao ouvido
E estas são minhas, podes crer
E bota nelas o teu sentido
Olhaste-me debaixo para cima
Ali deitada a meu lado
E minha alma desatina
Por não te poder cantar seu fado
És bela e o sabes bem
E me desafias dessa maneira 
E a teu lado julgo-me alguém
Que um dia pode fazer sua asneira
Tenho em mim uma paz interior
Depois que contigo falei
Deste-me um olhar com tal calor
Que todo ele, em mim calei
Anda, levanta-te e vem comigo
Vamos dar uma volta por aí
Quero conversar contigo
Sobre aquilo que por ti senti
E depois levar-te-ei a um sítio
Que há muito espera por nós
E te mostrarei como é bonito
Quando um de nós fica sem voz

Armindo Loureiro