19 de junho de 2015

ENTREGUE AOS BICHOS…ATÉ QUE A TERRA A COMA


 Imagem - Sensuality in Art 



ENTREGUE AOS BICHOS…ATÉ QUE A TERRA A COMA


Pelo corpo trepida o ritual carnal...
As pernas abrem-se de par em par
E eis-a jorrar por terra infernal...
Entregue aos bichos...mananciais de cio!

Reentram-na até às entranhas e sugam
A sua réstia de vida sem compaixão;
O sol vai-se pondo pelo corpo hirto
E eis-a regressando de novo à vida!

Vida que tem a noite toda à frente
E a madrugada inserta pelo traseiro;
E eis-a almiscarada por terra amaldiçoada...
Entregue à sua sorte serpenteia-se.

A manhã veio mais tarde...já meio-dia
E o sol promete...rescalda-lhe os seios;
Boquiaberta mergulha-se ao ribeiro
Próximo...que assim mata tais desejos.

O corpo perdeu-se para sempre d’alma
No dia primeiro...encanceram-lhe o coração.
Que réstia de vida...ostentar prazeres alheios...
Entregue aos bichos...até que a terra a coma!

® RÓ MAR