2 de dezembro de 2015

CHUVA DE AMOR



CHUVA DE AMOR


Chove muito forte com bastante intensidade 
Já é tarde, são altas horas da madrugada
Não consigo dormir, estou com muita saudade 
Da minha única paixão, a minha linda amada 

Com esta chuva a noite se vestiu com um manto 
Muito estranho mas de uma fantástica beleza
É como se as nuvens estivessem num pranto 
Chorando de saudade comigo tenho a certeza 

A chuva com reflexo do luar parece prata brilhante 
Que é minha doce fofura, o teu metal preferido
Mas apesar de tu estares tão longe tão distante
O som da chuva parece tua voz dizendo Meu querido 

A chuva continua forte e não quer parar
Eu fecho meus olhos para sentir o teu cafuné
As horas estão lentas, muito difíceis de passar
Não consigo dormir, vou ficar o resto da noite de pé 

Enquanto oiço o barulho da chuva a cair 
Vou tentar escrever-te um poema de Amor 
Estou certo que as quadras certas irão sair 
Porque tenho imaginação, sou um sonhador 

Estiquei a mão tentando apanhar esta chuva de prata 
Para te oferecer neste nosso lindo dia tão especial
Queria com o som da chuva compor-te uma serenata 
Única só para ti, minha querida, uma obra-prima musical 

O tempo amainou e a brilhante chuva já não caía 
Escrevi o que sentia no coração como um pateta 
Querendo desejar-te, minha Fada, um lindo dia 
É o desejo deste muito apaixonado e feliz poeta 

Paulo Gomes 
( Quadras de Amor 1 )