2 de julho de 2015

A CHAMA DO AMOR



Imagem - autor desconhecido


A CHAMA DO AMOR


A chama que nos queima com fervor,
Em altas labaredas de prazer,
É filha da fogueira do amor
Que os nossos corpos sabem acender.

Tu és faísca em mim e o teu fulgor
Sustenta meu desejo de viver,
Pois tudo em minha vida é bem pior
Se esse teu corpo amor eu não tiver.

Perfumas com essências meu rodeio,
Num espaço sem espaço pelo meio
Se fundem nosso corpos num só elo.

E nesse recital feito gemidos
Se embriagam de loucos os sentidos,
Pois quando o amor fervilha tudo é belo.

Abílio Ferradeira de Brito