26 de julho de 2015

NOITE FRIA


NOITE FRIA



Oh, noite gelada, noite fria
Com muita neve no telhado
Pela janela víamos como caía
Sobre o lindo campo orvalhado

Estou a teu lado, sinto vertigem
Quando teus cabelos estou a afagar
Acaricio teu lindo corpo de virgem
Sinto-me então como se estivesse a voar

Os meus lábios por ti ficam com desejo
Os teus lindos seios eles vão procurar
Cubro o teu precioso corpo de beijos
Com os meus quentes braços, quero-te abraçar

Para nos aquecermos, neste dia tão frio
A receita será juntos podermos estar
É um desejo de quem muito amor sentiu
Um desejo muito quente de te amar

Paulo Gomes