26 de julho de 2015

PENSAMENTOS AO CORRER DA PENA E COM PENA MINHA...


Imagem- o amor entre linhas

Pensamentos ao correr da pena e com pena minha…


Faço-me sem me fazer e até me esqueço de que tu também me queres ter...E eu pergunto porquê? Será que valerei a pena mesmo que a pena não seja molhada...Sonhos sonhados que nem apetece vir a ter pois não sinto que neles tenha qualquer prazer mas o que fazer? Vou sonhando mas nem sempre...E gosto que isso aconteça pois assim sinto-te em mim! Ó sonhos que eu tenho se aí vou, logo me venho pois, mesmo a sonhar, sinto-me e tu? Também é...s como eu, ou és diferente...Gosto de te olhar e te ver contente, num sorriso algo diferente em que, olhas para mim e me dizes nesse olhar que gostas de mim...Será que gostas ou apenas são apostas feitas com terceiros para me verem cair...É certo que com um olhar desses caio sempre...Mas mesmo que seja gozo tu podes crer que não me incomoda e assim, vou na moda do gozo teu e às vezes sabendo o que me deu continuo a laborar nessa história a esperar que te abra a memória e tu me penses não como um sonho mas como uma verdade a ter em conta e, posso-te dizer que não será de pequena monta pois, de cima do meu metro e oitenta se alguém tenta fica contente em me ter de presente...Um presente que se sente a dobrar quando em ti poder amar! Vê-me pois desta maneira e não como uma brincadeira em que, depois de servido se deita fora...Está na hora...Vem a mim pois eu quero-te apenas afim do que possamos os dois fazer...Um prazer

Armindo Loureiro